top of page

Imagem Disruptiva: narrativas vestíveis - A identidade que celebra a ancestralidade de forma sustentável

Vamos discutir e apresentar a importância de apoiar marcas criadas por pessoas negras e a necessidade de divulgar essas iniciativas. Hoje, vamos apresentar a Femi, fundada por Fabiana Almeida, que é um exemplo brilhante e inspirador de como a dedicação e a paixão podem transformar uma ideia em uma marca autêntica e significativa.  


Fundadora-Femi-celebrando-ancestralidade-de-forma-sustentáveljpg
Fabiana Almeida

Fabiana Almeida, formada em Design e Negócios de Moda pela Uniban, é a fundadora da marca Femi. O nome "Femi" tem origem na cultura iorubá e significa "me ama". Em 2016, Fabi teve sua filha Aiyra e, no mesmo período, criou a Femi. A maternidade trouxe muitos desafios, mas Fabi e sua filha vêm construindo a marca e realizando esse sonho juntas.  


Em entrevista, Fabi conta que o maior diferencial da Femi é o uso de tecidos de origem africana combinados com outros materiais, como sarja, tricoline e linho. Esses tecidos africanos, principalmente a capulana com 100% de algodão em sua composição, são importados de países como Moçambique, Angola, Nigéria e Gana e possuem estampas artesanais, o que torna as peças da Femi únicas. Através de seus produtos, Fabi busca vestir corpos diversos, trazendo à tona ancestralidade e autenticidade. 


A equipe da Femi está em expansão, hoje em dia, a Fabi atua como a principal responsável por todas as funções: escolha de tecidos e aviamentos, modelagem, corte e alinhavo, garantindo que cada produção passe pelas suas mãos zelosas.  


Além disso, a Femi se destaca por seu compromisso com a sustentabilidade, doando todos os resíduos de tecido para outras marcas, principalmente para as que produzem biojoias. A Femi também participa de muitas feiras e festivais, expandindo sua presença e influência no mercado. Em fevereiro deste ano, a marca teve a oportunidade de desfilar uma peça no Desfile da Diversidade, promovido pela New York Fashion Week, que tinha como objetivo incentivar pequenos negócios de mulheres brasileiras. Em maio, participou pela primeira vez da Feira Preta, que ocorre em São Paulo, no Parque Ibirapuera, onde fez o lançamento da coleção cápsula "Ancestralidade e Continuidade". Essa coleção foi desfilada em uma passarela diversa, incluindo modelos de várias idades, gêneros e tamanhos. Esse desfile destacou a inclusão e a representatividade que são valores centrais da Femi. 


A Femi, liderada por Fabiana Almeida, é um exemplo brilhante de como marcas de mulheres negras podem transformar vidas e comunidades. Fabi conta que nunca imaginou que poderia chegar tão longe e aconselha sempre a sonhar, buscar conhecimento e fazer conexões reais com as pessoas. Apoiar marcas como a Femi é essencial não apenas para promover a diversidade e inclusão no mundo da moda, mas também para valorizar o trabalho e a criatividade das mulheres negras empreendedoras. Visite e siga a Femi nas redes sociais para fazer parte desse movimento.


 Instagram: @femi.store2


Femi-Festival-Feira-Preta-2024jpg
Femi - presente no Festival Feira Preta 2024




43 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page